18 de abr de 2013

Ao som de...


Ao som de...

A música que embala minha poesia hoje
é sempre a mesma, e é sempre triste
Talvez porque seja outono
Talvez porque eu seja outono
Uma música sem letra
que se parece comigo
Às vezes sem palavras
mas dizendo tudo...


Falo do meu eu lírico...

regina ragazzi

4 comentários:

  1. Limerique

    Não importa a música e sim o tom
    Em nossa cabeça que ouvimos som
    Se for outono ou não
    Será outra estação
    Interessa que o que vemos é bom.

    ResponderExcluir
  2. Hi, I think уour websіte mіght bе hаving broωser compatibility isѕues.
    When I look at your blog ѕitе in Сhrome, іt looks fіnе but ωhen oрening
    in Ιnteгnet Exploгer, іt has some overlapping.
    I ϳust wantеd tο giνe you а quiсk heаds up!
    Other thеn that, very gooԁ blog!

    Heге іs mу sitе :: http://www.musicnapavalley.org

    ResponderExcluir
  3. Querida, suas poesias são sempre tocantes. Que o seu dia das mães tenha sido exuberante e cheio de alegrias. Grande abraço!

    ResponderExcluir
  4. os acordes que canta
    os versos
    são tristes como as lágrimas
    que escorrem pela pálida
    e romântica folha
    onde escreves as tuas poesias.

    mui belo


    Luiz Alfredo - poeta

    ResponderExcluir

Obrigada por ter vindo. Deixe seu comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...