18 de abr de 2013

Ao som de...


Ao som de...

A música que embala minha poesia hoje
é sempre a mesma, e é sempre triste
Talvez porque seja outono
Talvez porque eu seja outono
Uma música sem letra
que se parece comigo
Às vezes sem palavras
mas dizendo tudo...


Falo do meu eu lírico...

regina ragazzi

14 de abr de 2013

A parte... o todo... o tudo...



A parte...o todo...o tudo...
Como dar conta de se descobrir?
Quem entende esse mundo dentro de nós?
Quem pode dizer do que perdemos
Do que sentimos... do que vivemos...
Nossa fala é cheia de profundas pausas
O que a gente diz são apenas fragmentos
de histórias
Somos pedaços de filme cortado
e remendos feitos de sonhos
O que é real... o que é imaginário?
Tudo pode ser de repente, ao contrário


(pensamento modificado, interrompido, inacabado...)

regina ragazzi

3 de abr de 2013

Pro dia nascer feliz



Eu vi a noite chegar
Tão escura e tão má
E fingi não ter medo
Quando olhei no seu olhar
Um olhar que já conheço

Clareou o dia
Quero borboletas, passarinhos
Risos de meninos
Sol ... muita luz
Uma voz que me diga:
"Não tenha medo..."
E faça parar de chover em mim...

regina ragazzi
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...